32017abr
Por que espirramos?

Por que espirramos?

O espirro é algo muito comum e tampouco conseguimos controlá-lo. Isso, inclusive, não é indicado pelos médicos. Segundo o otorrinolaringologista Ian Selonke, da Otorrinos Curitiba, o espirro é uma forma de proteção do nosso organismo e quando bloqueamos essa ação involuntária, permitimos que substâncias estranhas permaneçam incomodando a mucosa nasal.

Veja também:
:: Nariz “trancado”? Conheça as principais causas da obstrução nasal
:: Especialista fala sobre as doenças do outono
:: Você já ouviu falar em paralisia facial?

O espirro tem a função de tentar eliminar substâncias estranhas que estejam atrapalhando a mucosa nasal e a árvore respiratória. São substâncias que causam alergia como pólen, pelos de animais e poeiras, assim como outras partículas que são geralmente inofensivas, mas quando irritam a mucosa nasal, o corpo responde ao expirá-las das passagens nasais”, explica Selonke.

O espirro é uma reação involuntária do ar pelo nariz e pela boca, e a irritação da mucosa nasal é o estímulo inicial do reflexo dele. O espirro também pode ser causado por uma irritação e às vezes por um bloqueio de bactérias na garganta, nos pulmões ou nas passagens de ar do nariz.

Não segure o “atchim!”
Se você é daqueles que “segura” o espirro, é bom ficar atento: ao barrá-lo, aumenta-se a pressão de ar nas vias aéreas superiores, podendo levar ao sangramento nasal, a lesões no ouvido, como ruptura no tímpano, sinusites, e até sangramento ocular e lesões pulmonares. “Além disso, um eventual microorganismo que o corpo está tentando expulsar permanecerá no nariz”, acrescenta o especialista.

espirro otorrinos curitiba

Quando der aquela vontade de espirrar, o ideal é colocar o antebraço para evitar que os microorganismos e vírus se espalhem. “A velocidade de um espirro pode atingir, em média, a 150km/h, e ir a uma distância de até 6 metros”, lembra Ian.

Mito ou verdade?
Algumas pessoas, quando tentam espirrar e não conseguem, olham para a claridade e o espirro logo vem. Pura coincidência ou existe algum fundamento nisso? De acordo com o especialista, quando a luz entra nos nossos olhos, ela estimula o nervo óptico que leva sinais ao cérebro. Como o nervo óptico e o nervo trigeminal, responsável por desencadear o espirro, estão próximos, pode haver uma estimulação errada, causando o espirro.

Sobre Ian Selonke
Ian Selonke é formado em Medicina pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com especialização em Otorrinolaringologia pelo Hospital de Caridade da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba (ISCMC) e Fellowship de Cirurgia Otológica e Craniofacial no ISCMC. É Coordenador do Ambulatório de Rinologia e Cirurgia Endoscópica Nasossinusal da Residência em Otorrinolaringologia do Hospital Angelina Caron desde 2006 e Coordenador do Ambulatório de Rinologia e Cirurgia Endoscópica Nasossinusal da Especialização em Otorrinolaringologia do Hospital da Cruz Vermelha desde 2007. Também é Coordenador do Ambulatório de Rinologia e Cirurgia Endoscópica Nasossinusal do Hospital Infantil Pequeno Príncipe.

Sobre a Otorrinos Curitiba
A Otorrinos Curitiba é a mais nova referência no atendimento da área de otorrinolaringologia da capital paranaense. Inaugurada em setembro de 2015 no bairro Mercês, a clínica possui estrutura moderna, excelente localização, tecnologia de ponta e profissionais altamente renomados para oferecer o melhor atendimento aos pacientes.

A Otorrinos Curitiba possui horário de atendimento diferenciado: de segunda a sexta, das 8h às 22h, e aos sábados, das 9h às 20h. Para maior comodidade dos pacientes, possui estacionamento no local.

A clínica atende aos seguintes convênios: Unimed, Amil Assistência Saúde, Bradesco Saúde, Copel, Cassi, Evangélico Saúde, Mediprev, Sanepar, Saúde Caixa, Sinam, SulAmerica e Voam.

Serviço:

Rua Doutor Roberto Barrozo, 1381, 1º andar – Mercês

Telefone: (41) 3335-0302 / 3336-9640 / 3339-4084

Site: www.otorrinoscuritiba.com.br




Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *